Astrologia Védica

Astrologia Védica

Astrologia Védica

A Astrologia Védica é uma parte do conhecimento Védico. É utilizada como uma ferramenta para nos ajudar a compreender melhor padrões e condicionamentos e perceber como certas qualidades de
energia podem influenciar na nossa vida. Podemos dizer que é uma ferramenta de Gerenciamento do Karma.

O motivo de chamar a Astrologia Védica de uma ferramenta para gerenciamento do Karma é porque a medida que analisamos os nossos padrões e tendencias, compreendendo-os como partes das nossas bagagens, podemos tentar buscar meios de lidar com elas.

Dessa forma, podemos de fato fazer um gerenciamento das nossas dificuldades e potenciais procurando a melhor maneira de lidar com elas e como melhor aproveitar os nossos potenciais.
Dentro da Astrologia Védica existem muitas possibilidades de abordarmos essas forças dinâmicas que analisamos através das posições dos planetas. Práticas de meditação, mantras, Ayurveda, mudanças de comportamentos, terapias sutis como o uso das gemas podem ser formas de elevar os padrões que identificamos. A tarefa de autoanálise e de encontrar meios de nos harmonizarmos é essencial para o desenvolvimento pessoal. Em última instância a meditação serve como a maior prática para se desligar das bagagens do Karma.

A Astrologia Védica pode ser uma ferramenta de autoconhecimento muito útil, e associada ao Ayurveda, pode ajudar a promover mudanças muito benéficas em relação a forma de perceber a
vida.

Além de utilizarmos das abordagens do Ayurveda, dos mantras e do Yoga, também temos gemas selecionadas cuidadosamente, para ajudar a harmonizar o nosso campo mais sutil e a potencializar as nossas vibrações positivas para quem tiver interesse.

O uso das gemas é uma medida tradicional dentro da astrologia védica. Elas tem relação com as cores, mas são consideradas como tendo um efeito mais potente, principalmente quando são de boa
qualidade. Cada gema tem relação com um espectro vibratório que corresponde com a energia representada por um determinado planeta dentro da visão védica. A utilização delas visa potencializar a vibração representada pelo determinado planeta no plano sutil.

Cada planeta tem um grupo de gemas para a sua utilização e algumas regras para utilizar, como peso, cor, pureza, dedos preferenciais no caso de anéis. Algumas delas são consideradas primárias (as mais raras), outras substitutas (são menos concentradas em sua capacidade, porém mais acessíveis). O uso das gemas pode ser otimizado quando em conjunto com as outras terapias e pode potencializar o efeito delas no nosso campo mais sutil.