O que é o Ayurveda?

O que é o Ayurveda?

Ayurveda é o nome dado ao conhecimento holístico desenvolvido na Índia há mais de 7 mil anos, e é um dos mais antigos sistemas de saúde da humanidade. Ayurveda promove a saúde e o bem-estar dos seres vivos, através da prevenção, manutenção e cura.

A palavra Ayurveda é composta por duas palavras:
AYUR – saúde, vida.
VEDA – ciência, conhecimento.

Assim, costuma ser referida como a “Ciência da Vida”.
A Medicina Ayurveda é a medicina oficial da Índia e tem-se difundido em todo o mundo como uma técnica eficaz, complementar à medicina occidental. O Ministério AYUSH (Ayurveda, Yoga, Unani, Siddha e Homeopatia) é responsável pela regulamentação, divulgação e promoção destas medicinas dentro e fora da Índia. A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu a Medicina Ayurveda como uma medicina tradicional desde 1978.

O princípio básico de todas as teorias que envolvem a medicina ayurvédica assentam na crença de que todos os seres, vivos e não vivos, existentes no Universo são constituídos pelos cinco elementos- Ar, Éter, Água, Fogo e Terra. Assim, estes serão os constituintes básicos do próprio organismo humano, sendo eles a matéria- prima a partir da qual se formam células, órgãos e mente.

Segundo a Medicina Ayurveda, é no momento da fecundação que se define o perfil do indivíduo (prakruti), sendo que a sua especificidade, física e psicológica, é determinada pela forma quantitativa como os cinco elementos se combinam entre si para dar origem a um novo ser. Tendo em conta os elementos predominantes na matriz de um ser, o Ayurveda estabelece três biotipos principais: Vata (Ar e Éter), Pitta (Fogo e Água) e Kapha (Terra e Água). A determinação deste biotipo é essencial para que o vaidya, ou médico ayurvédico, deparando- se com uma situação de desequilíbrio, consiga estabelecer um plano de tratamento eficaz.

No Ayurveda, a saúde está também intimamente relacionada com a capacidade de digestão de cada indivíduo _ agni ou fogo digestivo. Um bom agni permite a transformação eficaz dos alimentos em nutrientes, que irão posteriormente nutrir os dhatus (tecidos). Um agni enfraquecido e consequentemente, a incorrecta transformação dos alimentos, conduz a duas situações negativas: não são gerados nutrientes suficientes a partir da alimentação, logo, os tecidos sofrerão de carências nutricionais. Em segundo lugar, os alimentos que são parcialmente digeridos serão também incorrectamente eliminados, depositando- se nos tecidos sob a forma de toxinas. No Ayurveda, existe uma crença que encerra em si mesma o significado de agni:
“Nós somos o que conseguimos digerir”.

Desta forma, a intervenção da medicina ayurvédica passa por reequilibrar o indivíduo. Para tal, tem ao seu dispor diversas farramentas para o tratamento, que variam entre técnicas de desintoxicação, nutrição, massagem terapêutica, plantas medicinais, terapia marma, estilo de vida e principalmente a dinacharya (rotina diaria) e ritucharya (rotina sazonal).